Dieta Atlântica – Emagrece e protege o coração

Dieta-Atlantica-alimentos-emagrecem

Alimentação comum em Portugal é efetiva para quem quer emagrecer com saúde.

Peixes, legumes, azeite e uma taça de vinho: essa é a base da Dieta Atlântica.

Este estilo de alimentação, que ainda permite massas integrais, carne em quantidade moderada e laticínios, segue o cardápio tradicional português e sugere o consumo de pouca gordura saturada, muita proteína de alta qualidade, fibras e ausência de açúcar refinado, frituras e alimentos industrializados.

Para além de emagrecer, também é indicada para prevenção e tratamento de doenças cardiovasculares, por ser rica em gorduras saudáveis e antioxidantes.

“Os especialistas em saúde notaram que nas regiões atlânticas do sul da Europa, como Portugal e Galícia, havia uma mortalidade muito baixa por doenças do coração”. Uma pesquisa realizada na Universidade do Porto indicou que quem segue essa dieta tem 33% menos risco de ter um enfarte em relação a quem não aderiu a esses hábitos.

Conheça os pilares da dieta atlântica e entenda os benefícios que eles trazem para a saúde:

.
Peixes

Tanto a sardinha quanto o bacalhau, muito consumidos pelos portugueses, são fontes de proteína, selênio, cálcio e ômega 3.

“Quem consome ômega 3 vindo de peixes tem menos predisposição a ter doenças cardiovasculares, pois essa substância possui efeito anti-inflamatório e contribui para a redução dos níveis de colesterol e gordura no sangue”, explica Gabriela Chamusca, nutricionista, mestre em educação física e professora convidada de pós-graduação da UNIFAE.

.
Azeite

O azeite é uma gordura “boa”, rica em gorduras monoinsaturadas e substâncias antioxidantes que diminuem o colesterol ruim e aumentam o colesterol bom.

“Há evidências de que o azeite previne o envelhecimento cerebral, diabetes, AVC e até câncer”, afirma Tarissa Petry, endocrinologista do Centro de Obesidade e Diabetes do Hospital Alemão Oswaldo Cruz. Segundo a especialista, deve ser consumida uma ou duas colheres de azeite por dia, pois o óleo é calórico.

.
Vinho

Estudos da Universidade do Porto defendem que o vinho tinto age na redução do risco de formação de coágulos sanguíneos e ajuda a manter a pressão arterial saudável.

“A bebida também contribui para a redução da incidência de tumores e fortalece o sistema imunológico”, acrescenta a nutróloga Daniela Gomes. “Já o efeito cardioprotetor do vinho é atribuído ao poder antioxidantes da uva, que protege as células contra os danos causados pelos radicais livres”.

De acordo com a especialista, os homens devem consumir de uma a duas taças por dia, e as mulheres, uma taça. “Ingestão excessiva de bebidas alcoólicas induz a inúmeros agravantes à saúde”, alerta.
.

Frutas, verduras e legumes

Maçã, frutas cítricas, uva abacaxi, mamão e melão contêm fibras, aumentam a saciedade e estão entre as frutas mais indicadas do cardápio atlântico.

Podem ser consumidas como lanches ou em forma de suco. Já raízes como batata, cenoura e nabo são constituídas por vitaminas, minerais e substâncias que, quando consumidas em quantidade moderada, ajudam a emagrecer.

Esses alimentos apresentam também baixo índice glicêmico, o que torna mais lenta a absorção de açúcar pelo organismo. Couve-flor, repolho e brócolis entram na lista de vegetais antioxidantes, que ajudam a prevenir doenças relacionadas ao envelhecimento, evitam problemas cardiovasculares e reduzem o colesterol.
.

Carne

Carnes com cortes mais magros, como frango sem pele e coelho, possuem menor teor de gordura e podem ser consumidas moderadamente, de preferência em forma de assado ou grelhado.

.
Laticínios

Queijos, iogurtes e outros derivados do leite são eficazes na redução do peso.

Excelentes fontes de cálcio, proteína e vitaminas, esses alimentos também são capazes de melhorar o equilíbrio da microflora intestinal. Iogurte natural e queijo branco são os mais indicados.

ENCONTRE A RECEITA QUE PROCURA
loading...

ESCREVA O SEU COMENTÁRIO