Sintomas e tratamentos para as dores de crescimento

Sintomas e tratamento dores de crescimento

A dor de crescimento, cientificamente chamada de doença de Osgood-Schlatter, atinge em maior número as meninas dos 3 aos 13 anos e não são graves, mas merecem uma atenção especial. Essas dores geralmente manifestam-se nas pernas, especialmente na região anterior da perna e na coxa e tendem a passar de um dia para o outro.

É uma das causas mais comuns de consultas em reumatologia pediátrica. Cerca de 25% das crianças que procuram o reumatologista pediátrico, queixam-se de dores nas pernas, e as chamadas “Dores do Crescimento” são certamente a causa mais comum dessas dores.

Sintomas e causas da dor de crescimento

São sintomas típicos da dor de crescimento:

Dor na parte anterior da perna ou da coxa principalmente no final do dia ou à noite;

Pode haver claudicação intermitente (mancar)

É uma situação também comum ao pediatra, que se depara com uma criança absolutamente normal, saudável e ativa, que refere ter episódios repetitivos de dores nas pernas.

Essas crises podem ser diárias ou esporádicas, podendo estar presentes por longos períodos antes de desaparecerem. Em geral, a dor é bilateral, descrita pela criança como profunda, intensa e principalmente no final do dia ou à noite.

Uma história típica é a da criança que vai dormir bem e acorda chorando com dor, solicitando a presença da mãe que usa analgésicos ou massagens, que acabam levando ao alívio. A criança volta a dormir e acorda bem no dia seguinte, reassumindo suas atividades normais.

Caso a criança refira também um cansaço acentuado, a comece a mancar, dê uma atenção especial e leve-a a um médico ortopedista para despistar outras situações mais graves como um estiramento muscular ou uma tendinite.

Se a dor for tão frequente ao ponto de atrapalhar o sono da criança, esse fator deve ser considerado, principalmente se ela se concentrar num ponto determinado do joelho ou da coxa , pois isso representa o perigo de haver um problema mais grave.

dores-de-crescimento-crianca

De acordo com especialistas, a dor do crescimento não é contínua e só surge à noite, quando a pressão arterial, a oxigenação dos tecidos humanos e a frequência cardíaca reduzem suas atividades, causando dor, se houver alguma inflamação no local, ou um cansaço muscular, voltando ao normal no dia seguinte.

Quando a criança chega à fase da adolescência e vivencia o crescimento rápido normal do período, a razão da dor se modifica, pois nessa fase há um alongamento excessivo dos músculos nas pontas dos ossos que estão crescendo, gerando como consequência realmente uma dor na região do crescimento do corpo do jovem.

Nesse caso, há um processo inflamatório chamado de osteocondrite, sendo necessário procurar um profissional especializado que diagnostique e oriente de forma correta como as atividades devem ser feitas, diminuindo o esforço físico e alongando a musculatura.

Excesso de Exercícios Físicos

Quando as crianças fazem atividades físicas em excesso, costumam sentir dores musculares à noite, no entanto, especialistas apontam para o que chamam de dor de crescimento, que sem motivos aparentes surgem quando a criança vai dormir, fazendo os pais levarem seus filhos ao hospital, ou acharem que a criança está inventando aquela situação.

Tratamentos para a dor de crescimento

A primeira coisa a ser feita é a exclusão de outras possibilidades diagnosticas o que é feito durante a consulta e através da avaliação laboratorial.

Veja um caso onde as dores provocadas por um cancro muito raro foram confundidas com simples dores de crescimento, o que alegadamente terá provocado a morte da criança sem o tratamento atempado.

Como medida preventiva, os especialistas informam que o ideal é praticar atividades físicas somente três vezes por semana, e isso vale para crianças e adultos, sendo melhor fazer uma atividade de cada vez, para não sobrecarregar as estruturas ósseas.

A ingestão de açúcar e reduz as chances das dores surgirem, sendo que a dor do crescimento costuma aparecer com frequência sendo necessário uma avaliação criteriosa para que o profissional descarte outras doenças como anemia, diabetes, ou deficiências de vitaminas.

dores-de-crescimento-tratamento

Quando surgir a dor noturna, os médicos orientam que os pais devem fazer massagens e utilizar compressas de água quente na região, ou se houver prescrição, o uso do analgésico também pode ser usado.

Para prevenir o problema é necessário orientar às crianças a fazerem alongamento antes das atividades físicas e brincadeiras, para minimizar os efeitos das dores noturnas e musculares.

Concluindo, que normalmente as dores de crescimentos são derivadas se situações normais na fase natural de crescimento e estão relacionadas com as causas referidas em cima.

Sempre que as dores tenham natureza benigna, elas tendem a desaparecer com o passar do tempo e que não traz qualquer tipo de sequela futura, não predispondo as crianças a outras doenças reumáticas no futuro.

ENCONTRE A RECEITA QUE PROCURA
loading...

ESCREVA O SEU COMENTÁRIO