Caldo de ossos de tutano, um superalimento esquecido

receita-caldo-ossos-tutano

Ingredientes

  • 1,5 kg de ossos tutano orgânicos
  • 2 Cebolas
  • 2 talo de Alho francês
  • 3 Cenouras
  • 2 talos de Aipo
  • 100g cogumelos Paris
  • 1 colher de chá de vinagre de cidra
  • 1 colher de chá pimenta preta em grão
N/A Doses/Pessoas | 6 horas

O caldo de ossos de tutano era a base das receitas da nossas avós e bisavós mas com o passar do tempo este alimento foi ficando esquecido.

No entanto trata-se de uma “supercomida”, uma herança gastronómica quase esquecida. Nos meios mais rurais, onde ainda resistem algumas famílias ainda se costuma ver estas preparações, uma panela ao lume com carne e uma séria de legumes atirados lá para dentro muita água e horas a fumegar ao lume.

Quando deixamos este caldo a cozer em lume brando durante horas, obtemos um líquido muito rico em sabor e com propriedades, porque os ossos são ricos em colagénio e sais minerais e, num meio ligeiramente ácido (com vegetais) e durante algumas horas, o resultado é alquímico, obtemos um caldo rico em compostos derivados de proteínas, os nossos blocos constituintes em formas de rápida absorção (como: arginina, glicina, prolina, glucosaminas e gelatina em forma de colagénio), que têm efeitos tranquilizadores e anti-inflamatórios, para o nosso organismo.

Ficam portanto avisados que, se têm dores articulares, artrites, lesões, rugas, cabelo, unhas fracas, ou simplesmente querem aumentar a vossa longevidade e envelhecer com vitalidade, bebam regularmente uns caldinhos saborosos.

Modo de preparação

  1. Comece por preparar os vegetais.
  2. Leve bem todos os vegetais e corte em pedaços.
  3. Leve a uma panela com 3 litros de água fria.
  4. Colocar a tampa até que ferva. Quando ferver, reduza o lume para lume brando e deixe continuar tapado, por 6h.
  5. Neste tempo de cozedura tem de se ir verificando se ganha espuma, e quando acontece retuira-se a espuma com uma colher, assim como algumas impurezas que ficam por cima.
  6. No final com a ajuda de um coador, coa-se todo o caldo para um recipiente e descartamos os sólidos. No entanto se usarem ossos de tutano, retirem o seu interior e reservem, para depois adicionar ao caldo ou noutros preparados, é delicioso.
  7. Deixem repousar.
  8. O caldo de ossos de bovino, produz uma grande quantidade de gordura, mas é gordura boa. Podem separá-la e reservar num frasco fechado, para por exemplo usar para saltear vegetais.
  9. Reservem o caldo em frascos de vidro, no frigorífico, até 5 dias ou podem congelar em porções para irem usando. Os caldos podem ser diluídos ao reaquecer, se estiverem muito fortes, ou então, podem ser usados noutros preparados, como bolonhesas de carne, etc.

Observações: Pode fazer de uma forma mais rápida com a ajuda de uma penala de pressão, em que o tempo fica reduzido para metade.

RECOMENDAMOS

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

  Subscrever  
Notificação de